Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada

Acompanhamento de Obras

OBRAS  BASÍLICA DA PENHA  ORDEM TERCEIRA  EQUIPE   DIÁRIO DE OBRAS  ÁLBUM   FÓRUM

 

RESUMO DO PROJETO DA ORDEM TERCEIRA DE OLINDA

 

 

O Conjunto Franciscano de Olinda possui seis elementos de valores de significância excepcionais, conforme o Plano Diretor do Conjunto Franciscano de Olinda, elaborado pelo CECI em 2006, sob os auspícios do World Monuments Fund – WMF. Dentre eles se destacam: [a] o valor histórico de o convento ser o primeiro implantado em terras brasileiras em 1585, nos primórdios da colonização, tornando-o matriz da expansão da ordem franciscana no território nacional; [b] o valor artístico do conjunto, incluindo as pinturas dos forros dos ambientes do Convento e da Ordem Terceira de São Francisco por representarem as diversas fases pelas quais o barroco se manifestou no Nordeste do Brasil.

O Plano Diretor de Conservação do Conjunto Franciscano de Olinda estabeleceu como uma das diretrizes emergenciais (Vol. I, pág. 76) a substituição do sistema de alimentação e distribuição da rede elétrica da Ordem Terceira , bem como a eliminação de gambiarras em diversos ambientes do conjunto (já concluído). Como diretriz de conservação propôs a restauração dos elementos artísticos integrados da sacristia e das capelas de São Roque e dos Noviços também da Ordem Terceira.

Os serviços contam com o apoio financeiro da The Robert W Wilson Challenge for Conserving Our Heritage, através do World Monument Fund, com a contrapartida da Prefeitura Municipal de Olinda. Os fundos financeiros serão empregados nos serviços para a recuperação dos forros da Sacristia e da Capela dos Noviços, e do retábulo da capela mor da Capela de São Roque da Venerável Ordem Terceira de São Francisco, que faz parte do Conjunto Franciscano de Olinda.

O estado de conservação com exceção do forro artesoado da nave da Capela de São Roque, encontram-se deteriorados pela ação do tempo, de intervenções inadequadas, ataques de insetos xilófagos e umidades. Há também graves ameaças de sinistros por incêndio em decorrência da fixação e passagem de fios ressecos e mal ligados das instalações elétricas.

Elementos artísticos da Sacristia

 
Dentre os elementos artísticos integrados mais ameaçados da Ordem Terceira destacam-se as pinturas do forro da Sacristia. Trata-se de pintura do século XVIII, provavelmente a têmpera, com motivos arquitetônicos em perspectiva e elementos decorativos nas bordas, fundo branco e medalhão central representando São Francisco com as cinco chagas.

Fig. 1 – Medalhão central do forro da Sacristia. Aspecto da desagregação e descolamentos da pintura. Fonte: CECI,2007

Fig. 2 – Ação das infiltrações pelas goteiras do telhado da Sacristia. Embora toda a cobertura do Conjunto Franciscano de Olinda tenha sido restaurada em 2006 pelos frades, os efeitos pelas impregnações continuam degradando as madeiras e os pigmentos das pinturas. Fonte: CECI,2007
 

Elementos artísticos da Capela dos Noviços


Os elementos integrados e aplicados na Capela dos Noviços têm as mesmas disposições artísticas e técnicas dos aplicados na Sacristia. Provavelmente, foram executados no mesmo período e talvez pelos mesmos artesões e artistas. No forro, a decoração seguiu “o caminho natural do Barroco, ao penetrar-se na segunda metade do século XVIII... as pinturas em perspectiva ilusionista, cujo teor sempre tenta inserir as imagens centrais da composição num ambiente arquitetônico. Cria-se um efeito ilusório com o prolongamento da cimalha por meio da pintura. Colunas e parapeitos circundam a cena central, reproduzindo ilusoriamente... balcões laterais que precedem a profundos espaços falsos, enfeitados por guirlandas e decoração arquitetônica barroca...” (Plano Diretor, Vol. I, p. 34).

 

A pintura do forro está com aspecto áspero e fosco, apresentando descolamentos e perda em partes generalizadas, principalmente nas junções das tábuas. No suporte presença de pregos oxidados ocasionando perdas na pintura; enxertos de madeira inadequados, retocados com a cor de referência local, destoam o contexto; há substituição da madeira original do friso e de parte da cimalha em vários locais, prejudicando a integridade do forro; há frestas nas junções das tábuas.
 

Fig. 3 – Medalhão central do forro da Capela dos Noviços. Fonte: CECI,2007
 

A restauração dos elementos artísticos integrados da Sacristia e da Capela dos Noviços consistem em salvaguardar o conjunto bens artísticos integrados, visando garantir a integridade e estabilidade dos materiais, técnicas e sistemas construtivos, para que se possam transmitir a autenticidade dos valores culturais no contexto histórico-artístico do espaço arquitetônico.