Textos para Discussão V. 41

E-mail Imprimir

Os limites do restauro: impasses projetuais

Sílvio Mendes Zancheti, Rosane Piccolo, Jorge Eduardo Lucena Tinoco, Franciza Toledo, Marina Russel

Resumo

O tratamento das lacunas em uma obra de arte, seja em objetos arquitetônicos, escultóricos ou pictóricos, tem resultado em soluções muito variadas, por vezes até opostas, no campo do restauro. Cesare Brandi aponta que tal variedade de soluções tem se dado pelo fato das lacunas serem tratadas empiricamente, quando na verdade deveriam ser objeto de uma decisão teórica. Mas, como promover uma aproximação suficiente da teoria com a prática do restauro, a ponto de se conseguir compatibilizar uma à outra? Como converter postulados teóricos em medidas ou diretrizes práticas? Este artigo se propõe a discutir esta questão, tendo como ponto de partida um caso específico. Será tomado como objeto de reflexão a pintura do forro em madeira da sacristia da Capela de São Roque do Conjunto de São Francisco em Olinda, que está sendo restaurada pelo Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada, desde fevereiro de 2008.

Palavras chave: Reintegração Estética, Pintura em Madeira, Simulação Virtual, Olinda.

 

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

Editores dos Textos para Discussão

Gestão da Conservação Urbana
Natália Vieira

Gestão de Restauro
Mônica Harchambois

Identificação do Patrimônio Cultural
Rosane Piccolo

Você está aqui: Home Publicações Textos para Discussão